Posts arquivados em: Tag: beleza

30 de agosto de 2017

GUIA DEFINITIVO SOBRE DEPILAÇÃO COM LUZ PULSADA

Beleza

As principais dúvidas sobre o método de depilação de longa duração que pode ser feito em casa.

Se ver livre dos pelos por meses, no conforto de casa e sem dor ou sofrimento. Essa é a depilação dos sonhos de muitas mulheres, pela conveniência e higiene. No entanto, o que muitas não sabem é que isso já é possível.

O método de depilação com luz pulsada é a solução perfeita para quem deseja a liberdade de acabar com o incômodo dos pelos. Mas, mesmo quem já teve alguma experiência com o procedimento, tem muitas dúvidas sobre o uso com segurança do tratamento que é relativamente novo no Brasil.

Para responder as principais dúvidas de quem não conhece ou de quem está pensando em aderir a depilação com luz pulsada, com a colaboração da dermatologista, Fernanda C. Pereira, preparamos um guia que explica tudo sobre a técnica.

  •  A depilação com luz pulsada (IPL) pode ser usada em regiões com cicatrizes?

A luz pulsada pode ser usada em regiões de cicatriz em alguns casos. É preciso atenção ao fato de que a região pode sofrer modificações em relação à pigmentação. Assim, se a cicatriz está escura ou muito avermelhada, não é recomendado o uso, pelo risco de queimadura. No entanto, numa cicatriz antiga, clara, cor da pele ou esbranquiçada, não há problema para o uso da luz pulsada. Em caso de dúvidas, o dermatologista vai poder orientar.

  • Os pelos que passam pelo tratamento de depilação com luz pulsada caem na hora?

Os pelos não caem na hora da aplicação da luz. Eles vão enfraquecendo e tendo sua velocidade de crescimento reduzida progressivamente.

  •  A depilação com luz pulsada feita em casa é igual a depilação feita em clínica estética?

Os aparelhos de uso doméstico para depilação diferem dos aparelhos profissionais, usados em clínicas, principalmente em relação à energia emitida, que é mais baixa e, consequentemente, mais segura para o uso doméstico.

  • A depilação de luz pulsada pode ser usada sobre tatuagens?

A tecnologia de luz pulsada não deve ser utilizada em áreas de tatuagem, independente da cor. Por ter uma afinidade muito grande com pigmentos, ela pode causar queimaduras nessas regiões, por concentração da energia liberada.

  • Quem tem melasma, vitiligo ou acne pode fazer depilação com luz pulsada?

Áreas de pele acometidas por melasma devem ser poupadas do tratamento com luz pulsada, uma vez que a luz pode ser um indutor da pigmentação nessas regiões. Já áreas com vitiligo podem ser tratadas. Nesse caso, o que deve ser observado é que, geralmente, nas manchas de vitiligo os pelos também se tornam brancos, não apresentando resposta ao tratamento com luz pulsada para depilação. Áreas de acne ativa podem ser tratadas, mas se o eritema/ vermelhão for muito intenso, não deve ser aplicado nesse local a luz pulsada de uso doméstico.

  • Existe o risco de queimar a pele com o uso de luz pulsada?

A luz pulsada pode causar queimaduras na pele se usada de forma inadvertida. Trata-se de uma luz com comprimentos de onda variáveis e, consequentemente, alvos diversos. Por isso, peles pigmentadas, bronzeadas são mais susceptíveis a queimaduras, principalmente se submetidas a altas energias. Trazer o comparativo entre a pele bronzeada natural vs. Pele mais clara que está bronzeada.

Existem trabalhos que apontam não haver diferença na resposta da pele pigmentada à LIP de baixa energia, independentemente do tipo de pigmentação (racial ou induzida pela irradiação). Ou seja, tanto o paciente bronzeado quanto o naturalmente mais moreno devem ter os mesmos cuidados com a aplicação da LIP.

  • Posso intercalar o tratamento de luz pulsada com outros métodos de depilação?

A depilação com a luz pulsada depende da absorção da energia emitida pelo alvo melanina do pelo. Para que seja efetiva o pelo deve estar presente no momento do tratamento, mas deve estar curto. Assim, entre as sessões de luz pulsada devemos evitar métodos de remoção dos pelos pela raiz, como cera, pinça ou depiladores elétricos. Métodos que apenas raspam ou aparam os pelos, podem ser usados para manter os pelos curtos e não interfere na eficácia da depilação com luz.

  •  Em quais partes do corpo posso utilizar a depilação com luz pulsada?

Qualquer área do corpo pode ser tratada, tomando-se cuidado com áreas naturalmente mais pigmentadas como a área genital que não deve receber o tratamento quando for mais pigmentada. A depilação total da área íntima deve ser evitada por conta do papel protetor dos pelos nessa região. Outro limitante para a depilação com luz pulsada em relação à área a ser tratada é o total acoplamento da ponteira à superfície de tratamento: locais onde não há o contato completo da ponteira à superfície da pele não serão tratados.

  •  A depilação com luz pulsada pode causar câncer de pele?

Não há qualquer evidência científica da indução de lesões malignas cutâneas com o uso de luz pulsada ou mesmo de laser para depilação.

  •  Os pelos que passaram pelo tratamento de depilação com luz pulsada podem voltar a crescer?

O enfraquecimento e o retardo do crescimento do pelo no tratamento com luz pulsada necessita de várias sessões. O pelo só é totalmente destruído se estiver numa determinada fase de crescimento que, infelizmente, não é identificada pelo exame clínico da área a ser tratada apenas uma vez.

  • A depilação com luz pulsada pode ser usada em todos os tons de pele e pelo? Por quê?

Partindo do princípio que a depilação por luz pulsada depende da identificação do alvo melanina/pigmento pela luz, os pelos claros ou brancos não são atingidos pela luz. Sendo assim, o tratamento desses pelos não é efetivo com a tecnologia. Da mesma forma, peles muito pigmentadas: fototipos elevados e peles bronzeadas não devem ser tratadas com luz pulsada, com riscos elevados de queimaduras.

  •  O tratamento com luz pulsada é indicado apenas no inverno?

O tratamento com LIP não é exclusivo do inverno. No entanto, precisamos ter bastante atenção em relação ao bronzeamento da pele, mais frequente e intenso no verão, o que limita o uso de energias mais altas para o tratamento. Além disso, após o tratamento, é recomendado que não haja exposição solar de 3 a 7 dias após a sessão, dependendo do tipo de pele e da reação inflamatória após cada sessão.

  •  É necessário algum cuidado com a pele antes ou depois do procedimento?

Para potencializar os resultados obtidos com a depilação com luz pulsada, os pelos devem estar curtos, deve-se evitar métodos que arranquem ou destruam completamente a haste do pelo: evitar depilação a cera, pinça, linha, eletrólise antes da depilação com luz pulsada. Pode-se usar lâmina, creme depilatório ou aparador elétrico (se o pelo for aparado e manter uma altura média, pode-se fazer o tratamento logo após, uma vez que o pelo já está visível). Após a sessão, evitar exposição solar direta no período de três a sete dias, usar filtro solar e hidratar bem a região. E ainda, evitar exposição solar uma semana antes e uma semana após o tratamento.

  •  Quanto tempo após o tratamento com luz pulsada a pele pode ser exposta ao sol?

Para maior segurança, a exposição direta ao sol deve ocorrer após sete dias da sessão. Dependendo da irritação pós depilação, após três dias essa exposição já é segura.

  •  Posso usar hidratantes e óleos corporais após a depilação com luz pulsada?

A hidratação deve ser feita após a depilação, pode ser feita com hidratantes suaves, sem álcool ou géis calmantes.

  •  É necessário fazer esfoliação antes do tratamento?

A esfoliação leve antes da depilação ajuda a deixar o pelo visível e mais susceptível a ação da luz. Desde que seja suave, sem agredir a pele antes do procedimento, a esfoliação ajuda no tratamento.

0 comentários
09 de dezembro de 2016

Formato ideal de sobrancelha pro seu rosto

Beleza

Você sabe qual o formato ideal de sobrancelha para o seu rosto?
As sobrancelhas servem para emoldurar o olhar e dar expressividade ao rosto.

Mas, quando fazemos as sobrancelhas em casa, corremos o risco de errar a mão e acabar desvalorizando a nossa beleza natural.

A fundadora da Depyl Action, Danyelle Van Straten separou algumas dicas para ajudar a descobrir qual é o formato de sobrancelhas ideal para cada tipo de rosto.

Rosto coração:

Para trazer suavidade ao rosto e harmonizar o queixo pontudo, é indicado evitar os traços caídos e preferir os formatos de sobrancelha com arcos mais altos. Outra boa estratégia é deixar o volume de pelos maior, porque assim, a sobrancelha diminui a distância entre a testa e o queixo.

Rosto longo:

A melhor forma de dar mais suavidade a esse tipo de rosto é reduzindo-o. Por isso, são indicados os formatos mais retos. Se você tem o rosto longo, opte por sobrancelhas mais grossas, que deixam o seu olhar mais expressivo.

Rosto oval:

Esse rosto permite que a pessoa escolha diversos formatos de sobrancelha, pois quase todos caem bem. Só devem ser evitadas as sobrancelhas com arcos muito angulosos, que podem te deixar com uma expressão muito “brava”.

sobrancelha formato ideal

Rosto quadrado:

A sobrancelha ideal para esse tipo de rosto é levemente curvada, que vai aumentando seu ângulo à medida que chega no arco. Quanto mais arqueada e definida, melhor o resultado. Sobrancelhas redondas e retas não são indicadas!

Rosto redondo:

Aqui é preciso dar a impressão de que o rosto é mais comprido para harmonizá-lo. Por isso, a melhor opção é a sobrancelha arqueada, bem angulosa. Sobrancelhas redondas também devem ser evitadas.

Rosto triangular:

Sobrancelhas mais redondas e arqueadas são combinações perfeitas para esse formato de rosto porque levantam o olhar. O formato reto, no entanto, não deve ser a escolha pois vai dar a impressão de que o rosto é maior.

0 comentários
29 de junho de 2016

Milium: O que é e como eliminá-los

Vida saudável

Durante minha adolescência inteira eu tive milium, mas eles nunca me incomodaram (não doía, não coçava e não fazia diferença nenhuma), mas depois que fui ficando adulta, a vaidade foi aumentando e esses miliuns começaram a me incomodar muito.

Milia-horz

Comecei a pesquisar o que era esses miliuns (foi aí que descobri que tinha o nome de milium). Umas bolinhas brancas que aparecem no rosto, perto dos olhos, meio moles e meio duras ?, coberta por uma camada de pele bem grossa, difícil de sair, e quando eu tentava arrancar com a unha doía. Algumas com o tempo se soltaram, mas outras permanecem e depois vão surgindo mais. É uma luta!

Enfim, vou falar um pouco aqui o que é milium segundo minhas pesquisas ?

O milium é um pequeno cisto epidérmico que está localizado na região superficial da pele. Seu conteúdo não é sebo e sim queratina, a substância que forma a camada mais superficial da pele.

O milium se manifesta como lesões pequenas que podem ser amareladas ou esbranquiçadas, localizadas frequentemente no rosto: ao redor dos olhos principalmente, apesar de podem aparecem em qualquer lugar.

O que causa:
O milium resulta da proliferação de células da epiderme dentro da derme, o que pode ser devido a uma tendência genética ou ao processo de cicatrização local. Por isso mesmo, ele pode aparecer em cicatrizes, após tratamentos de dermoabrasão (em que a pele é lixada e desgastada) ou mesmo tratamentos usando laser. Eles podem ser únicos ou múltiplos, aparecendo em diversas regiões da pele. São lesões totalmente benignas, mas algumas podem crescer bastante.

Tratamento:
Pra tratar essas bolinhas (retirar) é necessário ir ao dermatologista pra que em casa não haja infecções na pele, uma vez que é necessário furar (abrir) a pele pra que essas bolinhas saiam, mas o processo é muito simples e eu mesma fiz em casa.

Basta vc pegar uma agulha e “estourar” a pele grossa que fica por cima da bolinha como se fosse abri-la, depois é só puxar com pinça que fica super fácil e não dói nada, nem dá pra sentir tirando.

Mas lembrando que todo cuidado é pouco e eu aconselho ir a um dermatologista.

5 comentários